Oito passos para o sucesso em concursos públicos

Especialistas dão dicas para quem almeja ingressar no funcionalismo público: prepare-se

    • ACidade ON
    • Da reportagem
Weber Sian / A Cidade
Apesar de já ser um funcionário público Celso Antunes de Deus faz cursinho preparatório para disputar uma vaga de delegado (foto: Weber Sian / A Cidade)

 

Concursos públicos nunca foram tão falados e desejados quanto no Brasil de agora, agoniado com um cenário econômico instável. Para o brasileiro, o cargo público está diretamente ligado à garantia de emprego e estabilidade financeira.

Dentre os inúmeros candidatos na busca pela conquista de vaga melhor remunerada, está o funcionário público Celso Antunes de Deus, de 33 anos, que mesmo já sendo um servidor estatal busca uma nova colocação no mercado de trabalho dentro de sua área de formação.

“Há cerca de cinco anos eu estudo para concursos. Estou procurando algo melhor, uma forma de estabilidade”, conta.

A carreira pública também está atrelada a salários vantajosos e flexibilidade na carga horária, atrativos mais do que suficientes para muita gente decidir voltar aos livros e apostilas.

Sacrifício

“Fazer concurso é uma decisão importante. Requer sacrifícios, suor, abrir mão de muitas coisas, se afastar de amigos e família. Mas o resultado é compensador”, explica o professor de direito e especialista em concursos públicos Gladistone Fellippo.

Além de frequentar um curso preparatório para concursos públicos, Celso concilia o trabalho com as aulas do curso de direito, que frequenta numa universidade de Ribeirão Preto.

“Estou visando concursos na área jurídica, mas hoje meu objetivo é terminar a faculdade e focar no edital para delgado da Polícia Civil”, afirma o servidor.

Ele ainda tem um ano e meio de universidade pela frente, sabe que a estrada vai ser longa e o único caminho é a preparação.

“Agora com a legislação nova, além de ter curso superior em direito, é preciso ter dois anos de atuação como advogado”.

“Toda preparação requer planejamento e organização. Estudar com objetivo certo. Planejar o tempo e organizar material de estudo. Passar no concurso é um exercício de estratégia”, esclarece Fellippo.

Celso não discorda, e se dedica diariamente a ser melhor preparado que os demais candidatos. “Concurso hoje não é fácil, a concorrência é grande, você erra uma questão e é eliminado. É complicado estudar por conta própria, é preciso ser muito disciplinado”, conta. (Colaboração: Jéssica Ribeiro)

Preparação psicológica é essencial

Durante o processo de preparação para um concurso público, é importante  se atentar ao lado emocional. “Estar numa empreitada de estudos e provas exige muito do candidato, devido ao tempo utilizado para estudos e gastos financeiros com livros, apostilas, escolas preparatórias e inscrições das provas”, diz  o psicólogo Bruno Augusto Pinafo. 

O período de estudos é, normalmente, de grande pressão e estresse para o candidato que, caso não se cuide, pode desenvolver algum tipo de transtorno psicológico. 

“Neste período, é necessário fazer um trabalho de gestão da própria expectativa, tolerância a possíveis resultados negativos”, afirma o profissional.

É preciso determinação

“Hoje, somente 10% dos concurseiros se preparam bem para as provas. O segredo na preparação está nos três ‘Ds’: determinação, disciplina e dedicação. É preciso se empenhar, ser aplicado, seguir o cronograma de estudos à risca e dar o máximo possível. Hoje o passar em concursos é uma coisa profissional, exige preparação à altura”, diz Júlio Hélio Pimentel, coordenador de curso preparatório para concursos.

Arte / A Cidade

0 Comentário(s)

Seja o primeiro a comentar.